30 de jun de 2014

3x02 - Investigação de rotina


The way I love you

3ª temporada

Episódio 2 – Investigação de rotina

Anteriormente, em The way I love you…

“- Peça uma folga no trabalho e venha para casa o mais rápido possível.

- Você está aí?

- Sim. Vou arrumar nossas malas.

- Para onde vamos?

- Vancouver. Não se preocupe com as passagens. E Nick, não comente com ninguém. “

Continua…

Assim que o avião pousou nas terras geladas do Canadá, depois de algumas horas de conexão em Seattle, Miley pegou sua mala na esteira e correu até o carro preto que os esperava. Apresentou Nick a seu irmão e entraram no carro, dando partida rapidamente.

Depois de algumas horas de viagem até a ilha, onde tudo efetivamente começou, Nick e Miley não podiam estar mais cansados. Decidiram parar em um hotel qualquer nos arredores para dormir um pouco e comer alguma coisa. Trace havia emprestado o carro a eles e os dois revezavam na direção. O único hotel da região era uma pequena pensão pouco aconchegante.

A mulher atrás do balcão começou a falar assim que passaram pela porta:

- Que bom que chegaram logo. Vem vindo uma tempestade de vento e as pessoas vão ficar sem abrigo. Felizmente ainda temos um quarto. – ela sorriu simpática.

- Um quarto? – Miley perguntou.

- Sim. Ah, perdão, eu pensei que vocês fossem...

- Não somos. – Nick disse em um tom quase frio.

- Bem, infelizmente só temos um quarto.

- Tudo bem, ficamos aqui.

- Eu vou providenciar para que estejam o mais confortável possível.

- Tudo bem. – Miley respondeu. – Eu posso subir com as malas enquanto Nick faz o cadastro?

- É claro. Suba as escadas, segunda porta à direita.

Miley subiu as escadas. A pensão não tinha muitos quartos, e todos estavam com as portas fechadas, com exceção de um. Entrou neste, arrastando uma mala e carregando outra. Acendeu a luz e olhou para o quarto. Suspirou, colocando as mãos no quadril.

- Cama de casal. Que divertido. – Disse irônica. Nick chegou ao quarto em menos de dois minutos.

- Vamos embora amanhã de manhã?

- Sim – Miley olhou para ele. Ele fechou a porta.

- Pedi para Amanda reservar o jantar.

- Já fez amizade com ela? – Miley riu.

- Quase isso. Fazer o que? As pessoas me amam. – ele riu também.

- Eu vou tomar um banho então. – Miley colocou sua mala encima da cama, incomodada com a falta de espaço do quarto. Tirou algumas peças de roupa de lá e colocou-as sobre a colcha amarelada. Nick assentou-se na cama enquanto a observava. Miley olhou para ele e sorriu.

- Eu estou indo... – ela riu, jogando a cabeça para trás e andando até o banheiro ao mesmo tempo.

Miley entrou no banheiro, respirou fundo, tirou as roupas, já tremendo de frio, e entrou sob a água quente, sem deixar seu cabelo molhar. Desligou o chuveiro e esticou sua mão para pegar a toalha. Enxugou-se, vestiu uma calça preta e camiseta e saiu do banheiro carregando suas roupas e a toalha.

- Descobri uma coisa que funciona por aqui: o chuveiro. – Nick abriu os olhos.

- Pelo menos isso. – ele olhou para Miley. – Não está com frio? – ela tirou uma jaqueta da mala e vestiu-a.

- Não mais.

***

- Então é o seguinte: amanhã de manhã, bem cedo, nós vamos direto para Steinfield. Eu sei que é difícil para você, Nick, mas nós vamos direto para a tal casa.

- Não é difícil para mim. – Nick disse olhando para o lado.  – Só é complicado. É uma parte da minha vida que há muito eu tento esquecer, mas parece que me persegue.

- Tudo bem, isso acontece com todos nós. – Miley colocou sua mão sobre a dele. – Mas de qualquer forma, você entendeu o plano?

- É só investigação de rotina.

- Isso.

- Nós saímos daqui cedo, direto para a casinha de bonecas.

- Exatamente. Se encontrarmos alguma pista sobre o que aconteceu com ela, comunicamos os outros envolvidos no caso.

- Eles não sabem que estamos aqui?

- Não.

- E como conseguiu folga no trabalho?

- Agora estou em Dallas investigando um outro caso.

- Por que, Miley?

- Porque eu quero manter isso em segredo.

- Eu estou liberado à perguntas?

- À vontade.

- Como conseguiu as passagens?

- Eu compro muito, sabe? Milhagem.

- E como descobriu que havia alguma pista?

- Eu recebi uma carta, Nick. Uma carta anônima. Mas eu não posso falar sobre isso aqui. É perigoso. – Amanda chegou à última mesa do salão trazendo dois pratos com um caldo verde e uma cestinha de pães fumegantes.

- Obrigado, Mandy. – Nick sorriu enquanto olhava para ela. Ela se retirou e Miley começou a falar.

- Parece que você fez mesmo amizade com ela, né?

- Não... eu estou só sendo cortês. – ele sorriu. Miley olhou para a janela. Do lado de fora, a neve caía lenta, alcançando o vidro.

- As coisas podiam ser sempre assim.

- O que quer dizer? – Nick olhava para ela, que olhava para fora.

- Tudo é sempre tão simples quando estou com você, que às vezes eu desejo que tudo fosse assim. Sei lá, às vezes eu queria não ser delegada, não ter tanta coisa para me preocupar, tanta rotina, tanta falta de amor. Minha profissão é toda sobre falta de amor.

- Quando está comigo? Eu pensei que... – ela olhou para ele.

- Nick, depois do acidente de Demi nós todos nos afastamos. Menos eu e você. Nos tornamos mais próximos.

- É verdade.

- E eu sinto que posso contar com você.

- Você pode.

- E eu realmente espero que um dia isso acabe. – ela riu, colocando a cabeça entre as mãos. – mas vamos comer, a sopa está esfriando.

***

Joe deixou as crianças na casa de Ashley e foi até o hospital. Como sempre, ele parou na portaria  e respirou fundo.

- Quarto 304. – Ele disse à recepcionista.

- Joe, fazem 6 anos, seu cartão já fica até guardado. – Ela tirou um cartão branco com letras e uma foto de uma gaveta e entregou-o a Joe.

- Obrigado, Jane. – ele passou pela catraca e subiu as escadas até o terceiro andar. Parou na frente da porta de número 304 e entrou sem bater, uma enfermeira acabava de colocar um novo cobertor em Demi.

- Boa noite, Lisbeth.

- Oi, Joe.

- Como ela está hoje?

- Bem. Está reagindo melhor ao tratamento novo.

- Que bom. – Joe se aproximou e tocou os cabelos dela.

- Como estão as crianças? – Lisbeth perguntou.

- Ainda não gostam de Carol. Eu não entendo. Quando nos casamos ela era tão diferente, carinhosa, atenciosa, dizia que amava crianças, e realmente tratava as minhas como se fosse a mãe deles.

- Eu sinto muito.

- É. Eu também. – ele voltou a olhar para Demi.

- Eu tenho que ir, Joe. Vai passar a noite aqui hoje?

- Sim. Só para matar a saudade.

- Boa noite então. Eu volto pela manhã.

- Boa noite, Beth.

***

Nick e Miley saíram do refeitório da pensão pouco antes das onze horas. O tempo passou mais rápido do que puderam perceber. Entraram no quarto já com sono, por conta da longa viagem, e Nick foi logo tomar seu banho. Miley vestiu seu pijama enquanto ele ainda estava no chuveiro, o que não durou muito tempo.

- Que frio é esse? Nem aqui dentro nos deixa em paz. – Nick reclamou enquanto apagava a luz do banheiro.

- Bem vindo ao Canadá!

Nick vestiu a camiseta de mangas compridas antes de apagar a luz do quarto, aumentar a temperatura do aquecedor, e enfiar-se debaixo das cobertas.

- Tem certeza mesmo que não estamos desconfortáveis com essa situação? – ele perguntou.

- Por favor, Nick, somos adultos. – ela riu.

- É o que todos sempre dizem.

- E afinal, onde você vai dormir se não aqui do meu lado? No banheiro? Vamos combinar que a situação poderia ser pior.

- Ei, se não fossemos dormir na mesma cama é você quem dormiria no banheiro. – Nick disse, rindo.

- Que falta de cavalheirismo, em Nick?

- Deixa para lá. – ele sorriu no escuro. – Estamos os dois bem aqui.

- Estamos. – Miley também sorriu, sentindo o perfume de sabonete barato de hotel bem ao seu lado. Ficou feliz por não estar dormindo no banheiro, mas ao lado de Nick, por mais que estivesse se sentindo mais culpada do que nunca por causa de Selena e Liam.

 

Um comentário:

  1. Você escreve bem pra caralho! La la la la la la !

    Por que é tão difícil eu mergulhar nas maioria das outras fics?
    Eu me importo taanto com seus personagens e com as tramas !!

    É muuuito boom !

    Tenho certeza que Demi compreende a escolha de Joe.. afinal.. Ele tem crianças.. Mas apenas espero que ela volte logo :(

    Agora que Swift e Sel se foram.. A Miley ficou no topo da lista de minhas personagens preferidas... meio que ja estava.. mas mesmo assim hahaha
    Adoro a relaçao dela com Nick.. mesmo que ainda seja complicada.. confusa.. é isso que a faz legal ^^...Apenas espero que ele sinta o mesmo.. nem que seja um pouquinho.. Porque.. neh... todos sabemos que ele ainda ama a morta-viva da Sel... por que eu ainda sinto que ela pode estar viva??

    Ja falei demais hahah

    Xoxo

    Amo te !!

    ResponderExcluir