29 de jun de 2014

2xFinal - Adeus



The way I love you

 2ª temporada

Episódio Final - Adeus


De todas as coisas que Selena imaginou para si, a única que nunca havia passado por sua cabeça era ter que dizer adeus. Deu dois passos em direção ao jardim de sua antiga vizinha e melhor amiga, e colocou na caixa de correio um pequeno envelope branco, uma resposta. Hesitou um pouco, com o coração já saindo pela boca, a garganta travada por um choro inevitável, a cabeça imaginando mil possibilidades para um futuro próximo, nenhuma delas boa. E acima de tudo, um desejo incontrolável de vê-la novamente, de explicar que nada daquilo era real. Nada daquilo era o que parecia. Não podia simplesmente chegar lá e bater à porta. Era loucura. Mas o que importava? Que diferença faria se toda a sua vida já era uma loucura? Loucura a mais, loucura a menos, não traria prejuízo.



Então respirou fundo, tomou coragem, e correu até a porta. Bateu duas vezes e esperou. Esperou por um raio de esperança, mas ele não veio. Ninguém atendeu. Bateu novamente. Ouviu passos. De repente, um sentimento de culpa a invadiu. Ela não podia fazer isso. Antes que abrissem a porta, saiu correndo. E não voltou. Era outubro, uma sexta-feira de sol, um dia bonito com uma história triste. Aquela foi a última vez em que Selena esteve perto de Demi. A última vez, em muito tempo.



***



Demi recebeu essa ligação na segunda-feira. Era Miley, pedindo-a que fosse até a delegacia. Achou um tanto estranho, mas atendeu ao pedido. Joe estava trabalhando, então foi a pé. A delegacia não ficava muito longe de sua casa, e uma caminhada matinal não fazia nenhum mal.



Chegou lá em menos de dez minutos, e logo foi até o escritório da recente amiga, o primeiro do prédio. Miley pediu-a que se assentasse, e levantou-se da cadeira atrás da mesa para olhá-la nos olhos quando se assentou na cadeira ao lado da de Demi.



- Tenho uma notícia ruim. – começou dizendo. Demi meneou a cabeça, permitindo-a que lhe contasse a tal notícia.  – Na verdade, eu não sei se deveria te contar assim. Eu... nem sei se deveria te contar.



- Acho melhor dizer logo. Estou ficando impaciente.



- Demi... – Miley pegou as mãos da amiga. -  Demi, é a Selena.



- O que tem? O que aconteceu?



- Ela morreu. – Miley disse baixinho.



- O quê? – Desorientada, e não querendo que Miley a dissesse aquilo novamente, ela saiu, cambaleando, da delegacia. Assim que atravessou a porta de vidro, ainda tonta por conta da notícia, as lágrimas, que há tanto tempo segurava, caíram involuntárias. Como poderia superar? E se algum dia superasse, como viveria sem ela? Desde nascidas, nunca se desgrudaram. E agora, como seria ficar sem ela durante a vida inteira? Passou a mão em sua barriga enorme. Eram seu único conforto. Mas pela primeira vez, desde o início da gravidez, quando olhou para ‘eles’ não conseguiu sorrir. Ao contrário. Só conseguiu chorar.



Pensou em ir para casa e se aconchegar nos braços de Joe, mas desistiu da ideia.Não conseguiria andar duas quadras naquele estado. Resolveu se assentar no parque do outro lado da rua e esperar até Joe chegar correndo e abraça-la. Ligou para ele. Na emoção do momento, atravessou a rua chorando, com o telefone no ouvido. Quando se virou, um simples segundo passou a fazer toda a diferença.



-Alô? – Joe atendeu o telefone. – Demi?



Uma batida. O barulho estrondoso fez Joe tomar um susto.



- DEMI? – Como sabia que ela estava na delegacia, pegou o carro e foi voando até lá. Quando viu o corpo da pessoa que mais amava no mundo inteiro estirado no asfalto quente, os olhos fechados, uma multidão de pessoas em sua volta, não teve reação. O mundo parou, e a única coisa que lhe passou pela cabeça foi aquele dia em que jogava frisbee com Nick, e conheceu o amor de sua vida. Depois disso, tudo foi perfeito. Até agora.

Um comentário: