23 de jan de 2012

Episódio 13

The way I love you
Episódio 13 – A luz no fim do túnel e o seqüestrador ataca novamente
Sel:  Não. Tudo bem , eu pergunto em outro lugar. – saí correndo em direção a um homem de farda que passava vagarosamente pelas ruas daquele estreito pedaço de Vancouver, já irritada com o tempo: perguntara a três pessoas e nenhuma sabia onde encontrar alguém ou algo que poderia me levar até aquela ilha.
*Algumas horas antes*
Sel: - Olhando para mais longe do que eu planejava ir, corri em direção a um lugar que conhecia a tempo.  Ele estava atrás de mim. Corri mais ainda, olhando para trás de vez em quando.  Chegando na velha casa abandonada, onde anos atrás eu, Demi e Ash brincávamos de casinha, me escondi em um dos quartos. Vi no canto, atrás de uma velha e empoeirada cômoda, um papel. Uma foto. Peguei-a e passei um dos dedos sobre o rosto coberto de poeira de uma garota. Ela me era familiar. Demi. Atrás da foto, havia uma frase que dizia: “ Você ainda será minha.”. Estremeci. Não é todo dia que se vive uma situação assim. Tentei ficar calma e não pensar naquele dia vinte e sete de julho de 2000. Era a última semana de férias. Como de costume, minha família e a de Demi havíamos ido para o Canadá. Fazíamos piqueniques sempre debaixo daquela árvore grande e velha. Eu, Demi, Ash, mamãe, papai, Patrick, Dianna e Dallas. Todo verão íamos para lá. Mas aquele foi diferente. E aterrorizante. Depois disso, só voltamos lá uma vez: quando acharam o corpo do pai de Demi, duas semanas depois daquele dia. Ele foi encontrado morto em uma pequena cidade perto de Vancouver.  Ninguém sabe realmente o motivo da sua morte. Sabemos que foi assassinado, mas é só. Bom,  voltando aos dias de hoje, parece que ele não me viu. Minha sorte. Depois de umas duas horas encolhida dentro daquele quarto abafado e escuro, resolvi sair. Quase grudada na parede, fui andando em direção à porta dos fundos. Me lembrava exatamente do caminho do hotel até ali. Só não sabia exatamente como eu chegaria até lá. Eram uns vinte quilômetros de distância. Olhei em volta e não havia ninguém. Por ninguém me refiro aos Taylors. Descobri que ela também se chama Taylor. Fui andando, mais correndo do que andando, na verdade, em direção à estrada. Era um pouco longe, nossa árvore ficava quase dentro da mata. Chegando na estrada, pedi carona, mas confesso que não devia ter feito isso. Meus pais teriam me matado se soubessem. Em um carro rebaixado, brega, para falar a verdade, três rapazes com óculos espelhados e coloridos horríveis, tenho que dizer, assobiavam para todas as mulheres que passavam na rua, por mais que estivessem totalmente cobertas com sobretudos e sobretudos e mais casacos e outros também. Decidi ignorar esse fato.  Piorar a situação não podia, certo? –
Sel off – Narradora on
*Algumas horas antes – Nick havia ido procurar alguma coisa para comerem, logo depois de Liam ter ido embora da ilha*
Demi: Joe?
Joe: Sim, meu amor.
Demi: Fala pra mim que nós vamos conseguir sair daqui.
Joe: Nós vamos, Demi. Nós vamos.
Demi: Onde está Nick? Ele disse que voltava logo.
Joe: Deve estar procurando ainda.
Demi: Mas já fazem umas duas horas...
Joe: Qual é, Demi? Só tem uns trinta minutos.
Demi: - ela sorriu, olhando para o chão.  – Eu sei... é que quando estou com você eu perco a noção do tempo. – direcionou seu olhar para Joe, que também sorriu –
Joe: Não sei como consegue.
Demi: O que?
Joe: Ser assim até numa situação dessas.
Demi:  - Ela sorriu novamente. – Eu só sei que você me prometeu que sairíamos daqui, então eu confio. Você nunca quebrou uma promessa. Pelo menos não que eu saiba.
Joe: - Ele abriu um sorriso ainda maior, agora observando o rio que passava lento em sua frente. – Não. Nunca.
Demi: Ok, Joe. Agora, eu preciso que você vá procurar Nick.
Joe: E deixar você aqui sozinha? Claro que não!
Demi: Eu não agüento andar.
Joe: Tudo bem... Mas e se eu não voltar?
Demi: Você vai voltar.
Joe: Tudo bem. Eu vou. Qualquer coisa grita, não sei, faz alguma coisa.
Demi: - Ela ri- Tá bom...
Joe: - Ele se levanta do chão, beija a testa de Demi, e vai andando em direção à mata fechada.
Narradora off – Sel on
*Com Selena – algumas horas depois*
Sel: - Saindo daquele carro, agradeci e corri em direção ao hotel em que estávamos hospedados.  Sai perguntando para todos que eu via como chegar até aquela ilha. Como eu disse, ninguém sabia. Minha única esperança, da qual eu havia me esquecido, era Vanessa. Como fomos nos esquecer deles? Tudo bem. Assim era melhor. Não corriam perigo. Mas tive que arriscar, era uma única luz no fim do nosso estreito  túnel.*
Sel off – Narradora on
*Algumas horas antes – Na ilha*
Joe: - Ele andava vagarosamente por entre as árvores procurando o irmão – Nick! Nick! Onde você está? – Alguém tapa sua boca com as mãos e o arrasta para longe dali. Para o outro lado da ilha.
Continua...
Hey hey hey everyone! I'm back! Tudo bem, gente?!
Bom, me afastei um pouquinho,mas já estou de volta!
Respondendo ao comentário ( falando nisso, comentem pessoal! Estou ficando desmotivada a escrever com só uma seguidora de verdade! Em contrapartida, a minha seguidora de verdade é muito fiel! :p... puxa sacooo... hihihi) : hahaha, sim ele foi! E como deu para ver, ela já conseguiu! E obrigada... mas não acho que tô com essa bola toda! hehe... Right... A fic vai continuar. E já li todos os capítulos... só esqueci de comentar! :p Mas eu vou dar uma passadinha lá para fazer isso, mesmo porque eu quero ler de novo! hahaha
Terminando... obrigada Ruh por seguir!
Amo todas vocês! Lifewear...

2 comentários:

  1. AAAAi !! Ameeeeei !!!
    Suspense, suspense e suspense!!
    Ah, tbm não posso deixar de falar que amo eles estarem em uma ilha, seila, tudo pode acontecer lá *O* !
    bJOOOOOX esperando próximo cap.
    aiai... tadinho do Joe, eu tava com presentimento de que iria acontecer algo msm...
    - A.

    ResponderExcluir
  2. oiiie, beem acabei de descobrir seu bog, n na verdade hoje mais cedo, e terminei agr de ler e vc precisa postar o mais rapido possivel... seriiio to mto curiosaa heiin....bjokas amor

    P.S: floor, pode serguir, acompanhar e comentar nos meus blogs???
    aila-aillinha.blogspot.com - meu principal, q eu mais escrevo
    ibeliveinyourlove.blogspot.com - tbm adoro escrever nesse
    ibeliveinyourlove.blogspot.com - esse eu tbm escrevo e amoo demais..

    mais por favor segue esses e comenta?? bjokas flor, n vou sumir daqui hein

    ResponderExcluir